Categorias
Notícias

Sobre a Unilever

Uma das maiores empresas de bens de consumo do mundo, fabricante de produtos de higiene pessoal e limpeza, alimentos e sorvetes, com operações em mais de 100 países, a Unilever completa, em 2009, 80 anos de atuação no Brasil.
Presente em 100% dos lares brasileiros ao longo de um ano, seus produtos atingem, mensalmente, 86% dos domicílios, ou seja, cerca de 37 milhões. São oito décadas de sucesso, conquistas, convívio e relacionamento com o consumidor, antecipando desejos, atendendo necessidade e construindo marcas consagradas como Omo, Comfort, Seda, Lux, Kibon, Hellmann’s, Arisco, Knorr, Becel, Maizena, AdeS, Dove, Axe, Close Up e Rexona, entre outras.
Atualmente, a Unilever Brasil conta com 12 fábricas nos estados de São Paulo, Goiás, Minas Gerais e Pernambuco e cerca de 12 mil funcionários.

Uma empresa socialmente responsável
A Unilever acredita que a responsabilidade socioambiental deva permear a própria essência dos negócios e realizar as atividades empresariais de forma sustentável em todo o mundo é premissa que a Unilever considera essencial. A companhia atua em várias frentes, desde iniciativas ligadas à manufatura, como a redução das emissões de carbono e a economia de água ao longo da cadeia produtiva, o incentivo à utilização de energia renovável até a reciclagem da totalidade dos resíduos gerados nas fábricas.
Mesmo com o incremento da produção em 27% nos últimos quatro anos, a Unilever Brasil conseguiu melhorar importantes indicadores ambientais: reduziu as emissões de carbono em 56%, por tonelada produzida, e o consumo de água em 32%, o equivalente a mais de 400 piscinas olímpicas/ano.
Outros resultados das operações nacionais da Unilever:
– Mais de 60% da energia utilizada nas fábricas provém de fontes renováveis.
– A companhia trata 100% dos efluentes gerados nas fábricas.
– Quase a totalidade (98%) dos resíduos é encaminhada à reciclagem.

Números e Conquistas:
– Em 2007, a Unilever Brasil foi eleita pela segunda vez consecutiva como uma das Empresas dos Sonhos dos Jovens. As consultorias Companhia de Talentos e LAB SSJ entrevistaram mais de 16 mil estudantes universitários.
– Em 2008, as marcas Omo, Seda, Rexona, Lux, Kibon e Hellmann’s foram as vencedoras, em suas respectivas categorias, do Top Of Mind da Folha de S. Paulo. A Unilever venceu o Top Popular com Hellmann’s, o Top Feminino com Seda e o Top Grand Prix com Omo.
– A Unilever é a empresa mais admirada no Brasil na categoria Higiene e Limpeza Doméstica no prêmio Carta Capital de 2006. Ficou com o segundo lugar em Higiene, Perfumaria e Cosmético, e Alimentos.
– A Unilever foi vencedora no item Relacionamento com o Governo e a Sociedade no Guia Exame 2006 de Boa Cidadania Corporativa, com o Projeto Mais Vida.
– A Unilever foi premiada em 2005, pelo segundo ano consecutivo, como uma das 10 empresas-modelo. A empresa foi destaque no Guia Exame de Boa Cidadania por ter aplicado conceitos de sustentabilidade ao lançar produtos específicos para a população de baixa renda, ter reciclado quase 100% dos resíduos gerados nas suas fábricas e ter mais que duplicado o orçamento para a área ambiental entre 2002 e 2004. Entre as três maiores notas recebidas, a Unilever destaca o quesito “Meio Ambiente” (10), “Valores e transparência” (9,5) e “consumidores/clientes” (9,5).

História
A Unilever é um grupo anglo-holandês, resultado da fusão, em 1929, de duas empresas que tinham nos óleos e gorduras vegetais as suas matérias-primas mais importantes: a inglesa Lever Brothers e a holandesa Margarine Unie.
Com a razão social S.A Irmãos Lever, a empresa iniciou suas atividades no Brasil naquele mesmo ano, comercializando o sabão Sunlight, importado da Inglaterra. Apenas um ano após sua fundação, a Irmãos Lever inaugurou sua primeira fábrica no Brasil, em Vila Anastácio (SP), e não parou mais de crescer. Diversificou sua produção, lançou produtos inovadores e passou a liderar mercados com marcas como Lux, Omo e Lever.
Em 1960, ao adquirir a Cia. Gessy Industrial, passou a adotar o nome Gessy Lever, que se transformou em referência de qualidade e pioneirismo para os brasileiros. Dez anos depois, decidiu entrar no mercado de alimentos, com o lançamento da Doriana – a primeira margarina cremosa do País. Neste segmento, obteve o mesmo sucesso que já tinha com os produtos de limpeza e, em 2000, já com marcas consolidadas como a Cica, adquiriu a Bestfoods – uma das maiores empresas de alimentos do mundo, que havia acabado de incorporar as operações da Arisco.
Nessa época, a Gessy Lever já havia adquirido também a Kibon, transação que aconteceu em 1997, ampliando sua área de atuação também para o segmento de sorvetes. Assim, a Gessy Lever passou a ser líder de mercado com marcas de produtos de limpeza, alimentos e sorvetes. Para fortalecer ainda mais sua presença no Brasil, em 2001, a então Gessy Lever decidiu adotar a identidade corporativa internacional, trocando seu nome e razão social para Unilever.

Categorias
Notícias

Adriano e Vanessa vão bem na abertura da A Liga MTB

O maior campeonato de mountain bike do interior paulista, A Liga MTB, teve sua primeira etapa no domingo, dia 17, na cidade de Monte Azul Paulista. A temporada 2013 contará com 8 etapas ao decorrer do ano.

A etapa de abertura contou com mais de 300 participantes, de várias regiões do Brasil.

Os atletas aguaianos Adriano Cheregatti e Vanessa Oliveira participaram e conquistaram ótimos resultados. Adriano foi campeão sub35 e Vanessa Oliveira vice-campeã feminina.

Os contam com o patrocínio de Body Nutry Suplementos, Pastoriza, Pizzaria Pagani, Móveis Novolar, Drogaria Total, Auto Posto Carvalho, Academia Alvo Spots e o apoio do Departamento de Esportes juntamente com a Prefeitura Municipal de Aguaí.


Categorias
Notícias

Rotary Club de Aguaí realiza V Sarau Cultural

Agalmo Moro Filho –

O Rotary Club de Aguaí realiza nesta sexta-feira, dia 22, o V Sarau Cultural, na Sinapse. O evento tem início às 20 horas e a entrada é franca.

O Sarau contará com Varal de Poesias, Artesanato em madeira, Quadros, Pintura em Porcelana e Música ao Vivo.

O presidente José Júlio Dutra de Carvalho ressalta que o Rotary fará uma homenagem aos artistas Hélcio Teixeira Reis e José Benedito Alves Pires.

Categorias
Notícias

Em pouco mais de uma hora chove mais que fevereiro do ano passado inteiro

Agalmo Moro Filho –

Em pouco mais de uma hora de sábado choveu mais do que o mês inteiro de fevereiro do ano passado. No sábado, choveu 70 mm, sendo que em todo o mês de fevereiro de 2012 choveu em Aguaí 65 mm. Já em março de do ano passado choveu durante todo o mês 59,5 mm.

Os 70 mm de chuva que caíram em pouco tempo, acompanhados de um forte vento, inundaram as ruas. No centro da cidade várias lojas encheram de água.

As avenidas Azevedo Marques e Presidente Castelo Branco, que já sofrem com a insuficiência na drenagem pluvial, viraram um verdadeiro rio. O Correio flagrou (confira o vídeo) uma pessoa que sofreu para atravessar o local com uma bicicleta e teve que ser ajudado.

A distribuição de energia elétrica foi interrompida por algum tempo, mas, apesar da força dos ventos e da forte chuva nenhum incidente grave foi registrado na cidade.

Após um mês de janeiro com menos chuva em relação a 2012, quando Aguaí registrou 384 mm, diante de 300 m neste ano, o mês de fevereiro de 2013 apresenta um grande índice de chuvas. Com a chuva de sábado, nos 17 primeiros dias do mês a precipitação ficou em 274 mm.

Categorias
Notícias

Claro terá instabilidade nos serviços até quarta-feira

Entre meia-noite e 6h desta segunda, terça e quarta-feira (dias 18 a 20), os clientes da operadora de telefonia Claro em todo o país vão observar instabilidade nos serviços, por conta de ações de manutenção na rede que atende o Estado de São Paulo. O aviso foi dado pela própria operadora em anúncio publicado nos jornais de domingo.
Segundo a empresa, “haverá manutenção e melhorias tecnológicas em seus sistemas que atendem o Estado de São Paulo”, o que pode gerar “indisponibilidade dos serviços de voz, dados 2G e 3G, serviços de SMS, em todo o território nacional, no Estado de São Paulo e nas demais localidades: ABCD, Socorro, São Paulo, Itaim Bibi, Vila Mariana, Aricanduva, Mooca, Vila Prudente, Ipiranga, Itapecerica da Serra, Santana de Parnaíba, Itu, Osasco, São José dos Campos, Taubaté, Campinas, Campos Elíseos, São Bento do Sapucaí, Campos do Jordão, Presidente Prudente, Teodoro e Dracena”.
Em teleconferência de resultados no dia 13, o principal executivo da multinacional mexicana América Móvil, controladora da Claro, Daniel Hajj, disse que a empresa está investindo bastante na qualidade da rede móvel no Brasil, para atender os padrões determinados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). “Temos uma rede bem melhor agora do que no ano passado”, disse Hajj na ocasião.
Em julho do ano passado, a Claro foi punida pela Anatel com a interrupção das vendas de planos em três Estados do país, por conta de problemas na sua rede. Também a TIM e a Oi foram punidas na mesma época. Em novembro, a Anatel impediu o lançamento de uma promoção da Claro, por temer instabilidade na rede. 
fonte: Valor Econômico 
Categorias
Notícias

Exportações regionais caem em 2012, açúcar é o principal produto vendido ao exterior

A Diretoria Regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) em São João da Boa Vista ocupa o 32º lugar em ranking sobre a participação de 39 regiões paulistas nos US$ 65,2 bilhões da pauta exportadora estadual, responsáveis por 26,9% do montante vendido pelo Brasil no ano de 2012.

A lista foi elaborada pelo Departamento de Estudos e Pesquisas Econômicas (Depecon) em conjunto com o Departamento de Relações Exteriores (Derex) do Ciesp e da Fiesp, a partir de dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Os 20 municípios que compõem a Regional do Ciesp São João da Boa Vista apresentaram queda de 26,0% em suas vendas ao exteriorno ano 2012 em comparação com o ano de 2011. O fluxo de vendas saiu de US$ 612,7 milhões para US$ 453,2 milhões em 2012. Com isso, a região reduziu o superávit comercial em 29,9%. O montante passou de US$ 513,7 milhões para US$ 360,3 milhões.

A corrente de comércio exterior regional reduziu-se em 23,3% em 2012, passando de US$ 711,7 milhões, em 2011, para US$ 546,2 milhões.

Na mesma base de comparação, as importações caíram 6,1%, de US$ 99,0 milhões para US$ 92,9 milhões.

O município de Santa Cruz das Palmeiras, principal exportador da região, concentrou 41,4% das exportações regionais, com destaque para: açúcar refinado (US$ 178,1 milhões); pecuária (US$ 9,6 milhões); máquinas e equipamentos de uso industrial específico (U$ 87,6 mil). Os principais destinos das exportações de Santa Cruz das Palmeiras foram China (24,0% do total exportado), Índia (12,5%) e Indonésia (12,2%).

A cidade respondeu por 4,7% das importações da regional, principalmente, com a pecuária (US$ 4,3 milhões). Os Estados Unidos (91,9% do total importado) e o Reino Unido (8,1%) foram as origens dos produtos importados de Santa Cruz das Palmeiras.
O município de Santa Rosa de Viterbo foi o principal importador da região, responsável por 40,9% do total das importações da DR de São João da Boa Vista, ou US$ 38,0 milhões, no acumulado do ano de 2012.

Categorias
Notícias

DBTrans inicia venda de tags e planos de pagamento eletrônico de pedágio em todo Estado de SP

Começam a ser vendidos hoje os tags da nova operadora de pagamento eletrônico de pedágio em São Paulo, a DBTrans – Auto Expresso. No ano passado, a empresa foi autorizada pela ARTESP a entrar no mercado paulista, após o Governo do Estado anunciar a abertura do mercado, antes monopolizado. A autorização para início das vendas foi dada no dia 31 de janeiro. Agora, o motorista já tem à disposição duas operadoras e planos de pagamento com descontos, mais acessíveis. Uma terceira operadora (ConectCar) iniciará trabalhos em março.

O modelo DBTrans – Auto Expresso Livre será pré-pago, e terá adesão de R$30 para veículos de passeio, com taxa de recarga de R$ 6. No modelo pós-pago, o Auto Expresso terá adesão de R$ 30 e mensalidade de R$ 6. Todos os planos estão com um desconto de cerca de 47%. Também existem planos específicos para caminhoneiros e transportadoras. Os motoristas que aderirem aos tags Auto Expresso já poderão utilizar o equipamento para pagamento eletrônico de pedágio em todas as praças de pedágio paulistas no dia 14 de fevereiro, após o Carnaval.

Para obter mais informações e adquirir o produto, os motoristas devem acessar o site www.autoexpresso.com.br, ou telefonar para 4003-0377 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800-880-2010 (demais localidades).

O início dos novos serviços integra uma política de transporte público em desenvolvimento pelo Governo do Estado. Além da DBTrans, outra operadora de pedágio eletrônico, a ConectCar, iniciará operação em março em todas rodovias concessionados de São Paulo.

Nova sinalização. Os usuários que passarem a utilizar os serviços DBTrans – Auto Expresso poderão utilizar as pistas e cabines especiais de pagamento automático que já existem em todas as praças de pedágio nas rodovias sob concessão no Estado. São as mesmas já utilizadas pela operadora Sem Parar. É necessário respeitar o limite máximo de velocidade de 40 km/h, como medida de segurança. Ao se aproximar destas cabines, uma antena lerá o tag do veículo e efetuará o desconto do valor da tarifa, abrindo a cancela automaticamente, sem filas e espera. No próximo mês, estas mesmas pistas e cabines também serão utilizadas pela operadora ConectCar. No solo da pista e no alto das cabines já estão sendo colocadas as sinalizações de identificação da Auto Expresso.

Sem Parar

A abertura do mercado de pedagiamento eletrônico, feita pelo Governo do Estado de São Paulo, beneficia diretamente o usuário das rodovias. Desde o anúncio da abertura, os planos do Sem Parar já reduziram de preço. Antes, o consumidor tinha que pagar R$ 66,72 de taxa de adesão nas modalidades pré e pós-paga. Agora, a adesão será gratuita em alguns planos oferecidos. A mensalidade, que antes custava R$ 11,90 terá novos valores. No plano Sem Parar Paulista pré-pago custará R$ 6. O modelo normal pós-pago terá mensalidade de R$ 8. Não haverá alterações nos valores apenas no modelo Sem Parar Clássico.

Categorias
Notícias

Preços agropecuários mantém tendência de alta

O IqPR – Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista registrou alta de 0,35% na terceira quadrissemana de janeiro, informa Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta). 
Os produtos que registraram as maiores altas foram: batata (48,36%), tomate para mesa (46,28%), trigo (15,55%) e laranja para mesa (4,78%).

Os produtos que apresentaram as maiores quedas de preços foram: banana nanica (15,22%), soja (9,24%) e amendoim (7,72%).

Categorias
Notícias

EPTV – Clima afeta 30% da safra e valor da manga sofre queda em Aguaí

Produtores de manga de Aguaí (SP) estão decepcionados com a safra, que deve ser 30% menor este ano. O clima atrapalhou o desenvolvimento da fruta, o que acabou afetando o preço no mercado.
Na lavoura do produtor rural Demitre Dimov os pés da variedade Palmer não estão carregados como na temporada passada. Algumas mangueiras simplesmente não deram frutas. “Tem plantas que produziram bem e outras que não produziram quase nada. A quebra de safra no meu pomar é em torno de 30%”, avaliou.

O engenheiro agrônomo Valdo Prado Nunes explicou que a situação ocorre por dois motivos. O primeiro dele foi a alta produtividade das plantas na safra anterior. O outro teria sido a falta de chuva durante a florada.
“Provavelmente os produtores da região tentaram interferir no ciclo de produção da manga, quebrando a primeira florada e induzindo a uma nova. Por causa dessa chuva também, pode ter ocasionado uma quebra na produção”, disse.

Em uma propriedade da cidade vizinha Casa Branca (SP), o produtor está perdendo manga. A variedade é diferente, a tommy atkins, que dá mais cedo. Normalmente a safra termina na primeira semana de janeiro, mas neste ano a colheita se estenderá até meados de fevereiro, por causa do clima. Esse atraso prejudicou as vendas. “Estamos colhendo só as maduras para não perder muito”, relatou o produtor rural Wilson Martucci.

Baixo valor
A manga que chega até o intermediário sai da roça por R$ 0,30 a R$ 0,50 no máximo o quilo. A tendência é que o preço melhore para o produtor em março, quando ele vai conseguir vender por até R$ 1 o quilo da fruta.
“Se você faz o diferencial,  colhe ela naturalmente madura do pé, aí a qualidade é bem melhor, o gosto é outros. As frutas verdes vão ficando no pé e no final da safra elas têm um preço melhor”, explicou o intermediário Claudomiro Gazatto.
É isso o que deve ajudar o agricultor Wilson Martucci, que também produz a variedade de manga que amadurece mais tarde. Neste ano, é a  palmer que deve salvar a safra. “Talvez a nossa produtividade tenha um valor agregado um pouco maior”, declarou.


Wilson Martucci acredita que a variedade palmer deve salvar a safra este ano (Foto: Rodrigo Sargaço/EPTV)

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2013/01/clima-afeta-30-da-safra-de-manga-em-aguai-sp-e-faz-cair-valor-da-fruta.html

Categorias
Notícias

Período intenso de chuvas traz necessidade de atenção à dengue

Agalmo Moro Filho –

Com a intensificação das chuvas, a população de Aguaí precisa ficar atenta aos criadouros de mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue.
Após sofrer uma epidemia de dengue no ano de 2010 e com o abandono no final do ano passado (época recomendada pelos especialistas) das atividades de prevenção da doença, ela se torna um risco para esse período de chuvas. Outro fator de risco para a doença na cidade é o fato de cidades vizinhas como Leme, já estarem sofrendo com a doença. Em Leme, já eram 108 casos confirmados nessa semana.
A colaboração da população para evitar a doença é importante. As orientações que são dadas para o controle são: evitar plantas aquáticas, manter calhas limpas, colocar embalagens descartáveis em lixeiras e ou sacos plásticos, manter baldes e bacias com a boca virada para baixo, guardar pneus em locais cobertos, lavar bebedouros de animais com bucha uma vez por semana, manter ralos limpos jogando água sanitária, fazer limpeza das caixas d água e não deixar água acumulada em vasos e pratos de plantas.