Categorias
Notícias

Russomanno, Tiririca, brancos e nulos chegam a quase metade dos votos aguaianos

Agalmo Moro Filho

As eleições 2014 em Aguaí foram tranqüilas, sem nenhum incidente, e seguiu a tendência nacional e estadual de votação para presidente, governador e senador. Porém, um fato que merece atenção não foram os votos, mas os não-votos, que chegam a quase a metade da população aguaiana apta a votar.
Na votação para presidente, a tendência da votação foi a mesma dos candidatos no estado de São Paulo, onde Aécio Neves foi o primeiro colocado. Em Aguaí, ele ficou com 8.184 votos (49,85%), diante de 4.716 votos (28,79%) de Dilma Rousseff e 3.076 votos (18,74%) de Marina Silva.
Na escolha do novo governador, os três mais votados pelos aguaianos foram: Geraldo Alckmin 9.202 votos (59,83%), Paulo Skaf 3.206 votos (20,85%) e Alexandre Padilha 2.757 votos (17,93%). A votação também acompanhou a tendência dos votos no estado.
Os deputados mais votados da cidade foram o sanjoanense João Otávio Bastos, candidato a deputado estadual, com 2.850 votos e o riopardense Silvio Torres que concorria a deputado federal e teve 2.364 votos. Silvio Torres conseguiu um novo mandato, já João Otávio não se elegeu.
Os candidatos que foram mais votados no estado, o palhaço Tiririca (1,01 milhão de votos), e Celso Russomanno (1,52 milhão de votos), também conseguiram muitos votos em Aguaí. Os dois juntos alcançaram 19,81 % dos votos válidos dos aguaianos. Russomanno teve 1.962 votos e Tiririca 1.056 votos em Aguaí.

Votos (in) válidos
Além da grande votação de Tiririca, chamou a atenção o grande número de votos brancos e nulos nas votações para o legislativo. Os ausentes da votação neste ano (abstenção) foram 23,69%, dos aptos a votar, diante de 20,66% em 2010, quando foram votados os mesmos cargos.
Se forem somados os votos brancos e nulos para os cargos do legislativo e a abstenção, se vê que quase metade dos aguaianos não votaram para estes cargos. Para senador o total da soma atinge 49,73 %.
Na votação para deputado estadual, de um total de 24.424 eleitores aptos a votar em Aguaí, foram 14.710 votos válidos. Foram 2.398 votos em branco e 1.530 nulos.
Já na votação para deputado federal o número de votos válidos foi de 15.228, com 2.036 em branco e 1.374 nulos. Somados os votos de Tiririca e Russomanno com os brancos e nulos, se chega à surpreendente quantia de 6.428 votos, ou seja, 42,2 % dos votos dos aguaianos.
Para a escolha de presidente os votos válidos chegaram a 16.418. Os votos em branco foram 1.105 e os nulos alcançaram 1.115. Para governador foram registrados 15.380 votos válidos. Brancos foram 1.684 e nulos 1.574 votos.
No sufrágio para senador os votos válidos foram os mais baixos dentre todos, com 13.785. Os votos em branco chegaram a 2.285 e os nulos ficaram em 2.568, que chegam a 26,04 % do total dos votos das pessoas que foram até às urnas na cidade. Este percentual é praticamente igual ao registrado no estado de São Paulo para senador, onde se registrou 26,22 %. Se somados à abstenção de 23,69, se vê que metade dos aguaianos não votaram para senador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.