Categorias
Notícias

Falta de água pode se tornar crítica se consumo não cair

Desde a semana passada, a população de Aguaí também passou a conviver com o racionamento de água. A falta de chuvas deste ano fez com que a vazão do rio Itupeva, que abastece a cidade, tenha diminuído drasticamente. Outro efeito da seca é sentido nos poços artesianos municipais. Um deles, com mais de 250 metros de profundidade secou totalmente.

Com isso, a conscientização da população deve ser absoluta, para que não tenhamos por aqui também um caos instalado.

A reserva da represa de captação já preocupa, e conforme informação obtida pelo Correio, a vazão do rio Itupeva já não consegue suprir o consumo. Para se ter ideia, da situação, quando o tratamento está em funcionamento, a entrada de água na represa é menor que a retirada, e nestes momentos, o rio praticamente “morre” na saída da represa, ou seja, deixa de correr, voltando a ter mais ou menos normalizada a vazão ao receber água de seus afluentes mais abaixo da captação da prefeitura.
Agrava a situação o assoreamento da represa. Dezenas de metros das margens da represa estão assoreados, com um ou dois metros de coluna d´água, e com isso, a capacidade de armazenamento está comprometida. Desta maneira, ao se olhar para a represa, se tem impressão de que ela está com bastante água, porém, isto não reflete a realidade.
Os poços artesianos que até agora tem ajudado Aguaí a estar em uma situação um pouco melhor em relação a outras cidades, também preocupam em função da diminuição da vazão.
O fato é que acendeu a luz de emergência para a população aguaiana e todos devem reduzir o consumo para evitar um transtorno maior.
A prefeitura anunciou na semana passada um racionamento entre as 13 e 18 horas, mas isso não basta, caso exista apenas uma mudança no horário de desperdício, a exemplo do que mostrou nesta semana a Sabesp.
É necessário que as pessoas busquem diminuir o consumo total de água, para quem sabe até, com um consumo consciente, a represa volte a se estabilizar e afaste a necessidade de racionamento.

20140717_16401220140717_162957

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.