Categorias
Notícias

Tribunal confirma rejeição de contas de Gutemberg

Agalmo Moro Filho

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) confirmou a decisão que rejeitou as contas de 2011 do ex-prefeito de Aguaí Gutemberg Adrian de Oliveira, em sessão realizada no dia 5 de março.
Em publicação de decisão feita pelo TCE nesta quarta-feira, 12, o pedido de reexame do feito pelo ex-prefeito foi desprovido, e com isso, ele confirma-se a rejeição da contas de 2011 por diversas irregularidades. Além desta decisão, outras irregularidades foram apartadas para investigação e julgamento.
Segundo o acórdão (decisão) a rejeição se de por baixo investimento em Educação, dívidas, construção e compras para teatro e outras irregularidades.
O parecer do TCE segue agora para a Câmara Municipal para votação, uma vez que ela é quem tem competência legal para julgar de maneira definitiva as contas. Para reverter a decisão o ex-prefeito precisa de votos favoráveis de 2/3 da Câmara de Aguaí.
A decisão final faz com que o médico político Gutemberg de Oliveira se torne inelegível por oito anos, segundo a Lei da Ficha Limpa, contados a partir da votação feita pelos vereadores. Desta maneira, ele poderá voltar a disputar uma eleição municipal em 2024.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.