Categorias
Notícias

Obra na SP-225 dificultará entrar e sair da cidade

Agalmo Moro Filho

As obras de recapeamento da SP-225, que liga Aguaí a Pirassununga trará fortes mudanças em duas entradas de nossa cidade. Dessa forma, o recapeamento, que é uma obra muito importante para Aguaí, sob o ponto de vista segurança e também de desenvolvimento, com melhoria logística através da ligação em perfeito estado com as rodovias Anhangüera e Washington Luiz pode também gerar problemas de cara solução próximo ao trecho urbano do município.
O Correio de Aguaí teve acesso, com exclusividade, ao projeto da obra e apurou que o trecho ao lado da área urbana de Aguaí trará profundas mudanças em dois trevos de entrada da cidade, o localizado na Vila São José, (próximo à Paulispel) e o trevo localizado em frente à estação de tratamento de água-ETA (próximo ao antigo Clube da Saudade).
Em toda a sua extensão entre Aguaí e Pirassununga a pista será recapeada e em alguns trechos terá terceira faixa. Porém, conforme o projeto que está sendo executado, no trecho ao lado da área urbana de Aguaí, uma mudança que pode ser boa para a cidade, pode se tornar um empecilho, ou mais ainda, uma verdadeira trava ao desenvolvimento urbano da cidade.
Nesse trecho, a pista será dupla, com duas vias em cada sentido, divididas por um canteiro central de cerca de dois metros. E esse canteiro será o problema.
O trecho com pista dupla começará logo após um grande trevo que será implantado bem em frente à empresa Paulispel e segue até depois do trevo em frente à ETA.
Dessa maneira, como pista dupla, a estrada não permitirá que quem venha para Aguaí a partir de Pirassununga consiga entrar na cidade pelos trevos existentes na Vila São José e na ETA, uma vez que haverá um canteiro central.
O motorista terá que seguir até o trevo da SP-344, para retornar para a SP-225, em sentido Pirassununga, para então entrar em Aguaí através dos dois trevos, que permitirão a entrada e saída da pista, porém no sentido Aguaí-Pirassununga.
Também para quem sai da cidade o local ficará complicado. Um carro que, por exemplo, saia pelo trevo próximo à ETA, em sentido Mogi Guaçu, terá que seguir até o trevo em frente à Paulispel para fazer o retorno e voltar à SP-344, que leva à São Paulo.
A mudança nos atuais trevos também causará transtorno para quem segue de bicicleta ou a pé, ao distrito industrial 1, e futuramente a quem seguir nestes meios à fábrica da Unilever, que vai começar a produzir em 2015, uma vez que o local necessitará de passarelas. A previsão do término da obra na SP-225 é agosto de 2015.
Tal problema, assim que terminada a obra de recapeamento já criará o problema de segurança, que vai requerer que as passarelas já estejam prontas ligando a cidade ao distrito industrial 1 e à Unilever.

Trevos, pontes e passarelas
Com o novo desenho da SP-225, sendo pista dupla, e sem trevos, ela cria um gargalo para Aguaí, que pode custar milhões para solucioná-lo daqui poucos anos, desde que a cidade cresça em sentido àquela área. Tal gargalo não existe hoje, ainda que Aguaí já esteja ao lado de uma pista dupla (SP-344), isso porque existem duas passagens pela rodovia através de duas pontes, a Ponte Branca e a do trevo próximo ao Posto do Major.
Um exemplo do custo de solução de um gargalo desse tipo está em São João da Boa Vista, onde dezenas de milhões reais foram necessários para se fazer mais duas pontes (DER e próximo ao supermercado Big Bom) para ligar “dois lados” da cidade.
Diante do problema, é necessário que o poder público aguaiano busque contato com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), para uma possível melhoria no importante projeto. Isso pode se dar, por exemplo, através de mais um trevo em frente à ETA, lugar onde já existe um que será inutilizado. Aliás, no local onde existem três trevos será feito apenas um.
Além disso, é necessária obter uma garantia da construção das passarelas para ligação da cidade às indústrias com término juntamente com a obra da rodovia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.